Durante os dias de confinamento, deparou-se provavelmente com um de dois cenários: ligeiro aumento de peso ou alguma perda de massa muscular, ou até uma combinação de ambos. Desta forma, a condição física de que dispunha antes da quarentena não será a mesma que possui atualmente.

Ao voltar a praticar desporto após a quarentena, devemos ter especial cuidado e proteger as nossas articulações, que geralmente são as mais afetadas após longos períodos de inatividade, especialmente as do pé e do tornozelo, que recebem impactos superiores de energia, mantendo o nosso corpo na posição vertical.

Por este motivo, hoje trazemos algumas recomendações ortopédicas para proteger as articulações dos pés e tornozelos no retorno às atividades desportivas após o confinamento.

Conselhos para proteger as articulações ao retornar ao desporto

As nossas rotinas de treino mudaram por causa da COVID-19 e, agora que chegou a altura de retomar a prática desportiva, as nossas articulações correm o risco de sofrer lesões, o que pode prolongar o nosso tempo de inatividade.

Os erros de treino são responsáveis por 60% das lesões desportivas. É desta forma que, após tantos dias de estilo de vida sedentário, é necessário cuidado, seguindo certos conselhos para proteger as suas articulações:

  1. O retorno às atividades desportivas deve ser feito progressivamente, tendo em conta que levaremos entre 1 a 2 meses para recuperar a forma física que tínhamos antes do confinamento. Ter calma é essencial para evitar lesões nas articulações.
  2. Se já tiver sofrido lesões anteriormente, como entorses ou fraturas, antes de reiniciar a atividade desportiva, consulte um médico ou um especialista em desporto. No caso de lesões no tornozelo, pode ser recomendado o uso de aparelhos para estabilizar a articulação, como a ortótese estabilizadora de tornozelo Tobiplus.
  3. Não tente fazer todo o exercício do qual esteve privado durante a quarentena, no primeiro dia. Mesmo treinando em casa, seu corpo precisa de um tempo razoável para se adaptar novamente às condições exteriores. E é claro, tendo também em conta a sua condição física, saúde e idade.
  4. Não exija excessivamente do seu corpo, o ideal é começar com exercícios leves. Andar entre 30 minutos a uma hora continuamente ou em séries de 10 minutos para evitar sobrecarga, é um bom começo. A frequência, duração e intensidade do desporto aumentarão gradualmente.
  5. Realize sempre um aquecimento adequado: isso inclui alongamentos antes e depois da atividade física. Lembre-se também, que não devemos interromper o exercício abruptamente, o ideal é diminuir a intensidade gradualmente.
  6. Praticar desporto em solo macio, ajuda a diminuir o impacto da energia que as nossas articulações recebem. A palmilha em silicone com apoio retrocapital também ajuda a reduzir o impacto do pé no chão, além de proporcionar estabilidade e melhorar o equilíbrio durante o desporto.
  7. Usar o calçado adequado é essencial para impedir quedas ou sobrecargas.

Outras recomendações para iniciar o desporto após o confinamento

É importante manter uma dieta equilibrada, que forneça os nutrientes necessários para a realização correta de desporto. O consumo de colagénio é benéfico para as nossas articulações, sendo encontrado em alimentos como carne, peixe e gelatina.

A maior composição das nossas articulações é a água; portanto, manter-se bem hidratado durante a prática de desporto é essencial para protegê-las.

As nossas articulações precisam de recuperar após a atividade física, por isso é necessário proporcionar-lhes o descanso adequado após a prática desportiva.

Posso sofrer lesões nos pés e tornozelos enquanto pratico desporto?

Entre as lesões articulares mais frequentes estão as do tornozelo e do pé. Entorses, distensões, lesões ligamentares e fasceíte plantar são as mais frequentes em atletas.

Lembre-se de que essas estruturas, juntamente com os joelhos, suportam todo o peso do corpo quando em pé. Lesões por sobrecarga, queda ou entorse geralmente afetam principalmente o tornozelo, sendo a entorse a mais temida e frequente entre os atletas.

A maioria das entorse de tornozelo conseguem uma recuperação total, no entanto, 20 a 40% dos pacientes apresentam repercussões crónicas. A utilização de uma ortótese de tornozelo, como o Suporte Elástico Funcional do Tornozelo da Orliman Thera Go, impede que essas repercussões ocorram.

A fáscia plantar é responsável por receber o impacto ao caminhar ou correr. Quando lesionada, é caracterizada por dor aguda na área interna do calcanhar e é apelidada de fasceíte plantar. Atletas com fasceíte plantar leve sentirão dor pela manhã ou após a prática desportiva.

Se as medidas necessárias não forem tomadas, o problema piora, a ponto de afetar a vida normal. Se o seu médico o diagnosticar com esta patologia, provavelmente indicará o uso de uma ortótese plantar que o ajudará a aliviar os sintomas e a retomar a atividade desportiva normal.

Em conclusão, o risco de lesões ortopédicas aumenta, após um período extenso de atividade física reduzida, como o que sofremos devido à pandemia causada pelo coronavírus. Contudo, seguindo as orientações que lhe enumerámos, poderá recuperar sua forma física sem receio de sofrer lesões.